Uma Economia Compartilhada pra chamar de sua

Está surgindo uma nova formação social e econômica que vem para transformar e inovar os negócios, a Economia Mesh. Ela baseia-se na colaboração e compartilhamento e já vem mostrando suas garras no meio digital. Essa é a proposta da economia Mesh, inserir nos negócios as emoções para criar afinidades através de trocas de experiências, o que gera confiança, dando as pessoas e grupos um “senso de identidade”.

Para a economia Mesh “colaborar” e “compartilhar” são as ações fundamentais. Os negócios mudam o foco da compra e do consumo, adotando métodos de colaboração, divisão, empréstimos e trocas.  Já existem muitas iniciativas de grupos, empreendedores e empresas em Belém, que buscam essa tendência.

Orientação estratégica

O uso de recursos digitais para revolucionar setores tradicionais é o foco de “Mesh – Por que o futuro dos negócios é compartilhar”, livro de Lisa Gansky, americana especializada em negócios colaborativos. Na obra, Lisa analisa negócios ligados ao compartilhamento de carros e streaming de vídeos.

Impactos sociais

O fim das estruturas de poder nas empresas e das barreiras entre marcas e consumidores. Este é o futuro imaginado pelos canadenses Don Tapscott e Anthony D. Williams em “Wikinomics – Como a colaboração em massa pode mudar o seu negócio”. A obra fala sobre como a inteligência coletiva ajuda a promover a inovação em corporações e pequenos negócios.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *